adelgazar

E hoje é mais um dia comum ...

| quinta-feira, 23 de setembro de 2010 | |
TEXTO ESCRITO DIA 24/08/2010

E hoje é mais um dia comum, não vou começar a explicar desde o inicio tudo da minha vida, aos poucos os fatos iram aparecendo pelo texto e você que tente entender e se localizar, porque não vai ter minha ajuda pra isso.

Eu quero passar para o papel o que sinto, mas nem sei o que é, fica bem difícil assim, agora já é 21:43 da noite, sentada numa carteira de faculdade, enquanto os alunos perfeitos tentam resolver um exercício de Banco De Dados, e eu que sempre fui estudiosa e não admitia deixar pra trás qualquer tarefa escolar, estou aqui tentando escrever algumas palavras para aliviar esse sentimento de merda que estou sentindo. Já era pra eu ter começado a escrever a tempo, como muitas vezes, fiquei com preguiça, infelizmente perdi grande parte da minha inspiração para o tempo...

Capaz até de eu só escrever agora e depois apagar este arquivo em que se encontra gravado o texto, e depois de alguns dias quando me bater uma frustração vou começar a escrever de novo e repetir tudo isso que eu falei.

Voltando a faculdade,quando entrei, minhas intenções eram as melhores, eu queria ser alguém importante, eu queria fazer a diferença, eu queria aumentar o meu potencial, e o eu queria realmente ficou no passado, pelo menos nesse momento não estou me importando com o que está acontecendo ao meu redor, só me interessa escrever, fico com medo, pois pra que estou aqui? Vou trabalhar com o que eu supostamente estou estudando? É realmente isso que quero pra mim? O problema é esse, eu não sei o que quero pra mim, durante o texto eu sei que irei escrever muito a palavra “problema”, pois é nisso que gira a minha vida.

Agora já me faltam idéias para escrever, creio que já consegui tomar um pouco do tempo que eu quero que passe rápido, o professor está rondando de mesa em mesa, vendo quem está fazendo o exercício, ele ainda não chegou até a mim, e se chegar simplesmente direi que não estou fazendo. Eu quero logo ir pra casa, tomar meu banho, ir para minha cama e colocar meu notebook no colo, acessar o MSN e falar com uma pessoa que no momento não sai da minha cabeça.

Mas sei que essa pessoa não vai estar online hoje, ela me deixou um recado dizendo que estará offline por um tempo, e você que está lendo não vá pensando que essa tal pessoa é o amor da minha vida, que estou apaixonada e que existe uma bela história por trás de tudo isso, desculpe se ficou frustrado, mas não tem nenhuma história de amor pra eu contar por enquanto, só sei que essa pessoa não sai da minha mente, acho que ela compartilha comigo o ódio pelo universo, e isso me faz sentir que eu e ela temos uma ligação maior do que eu poderia explicar.

Um fato intrigante em mim é que não sou constante, tenho pessoas que eu penso espalhadas por ai, cada uma eu penso de uma maneira, sobre essas pessoas vou falar alguma coisa em outro momento, e agora aconteceu o que eu previa, o professor veio até a mim, olhou e eu disse: - Não adianta olhar, não estou fazendo seu exercício, não estou com vontade, obrigada.

O professor não tem culpa do meu humor de hoje, mas eu também não sou obrigada a ficar feliz por causa dele.

2 comentários:

The Fairy Of Happyness Says:
27 de setembro de 2010 12:57

Blaaah...no dia que você escrveeu seu texto, mataram meu gatinho preto D:

Hey, sabe o texto sobre religião? Seria muito bom para o meu blog...se quiser abrir parceria, I'm here (Y)

Nata Rangel Says:
27 de setembro de 2010 14:19

Caramba, que horror ... adoro os animais, meus pesames, com certeza ele está bem.

Em relação a parceria podemos pensar ... meu blog ta novo ainda, to tentanto atrair mais seguidores,
assim a divulgação é melhor.

Agora tenho que sair, qualquer coisa te passo meu MSN e nós trocamos uma idéia. Bjo.

Postar um comentário